Prepare-se: Quais são os impostos a pagar em 2018

Planeje seus gastos para essas tributações que podem envolver tanto empresas quanto pessoas físicas

27-12-2017
impostos pagar 2018


O gerenciamento de uma empresa envolve planejar as despesas e nunca ser pego despercebido para não comprometer o orçamento. Em tempos de crise e dificuldade econômica, tal necessidade se torna ainda mais essencial. No clima de fechamento do ano de 2017, que tal se planejar para algumas das obrigações fiscais que deverão ser cumpridas em 2018?

Por menor que seja o seu negócio, as tributações e impostos vão incidir sobre as suas operações e são um fator indissociável da administração de empresas. As contribuições são regulamentadas por níveis federal, estadual e municipal.

Quais são os impostos a pagar em 2018? Fizemos uma lista resumida dos principais.

 

IPTU e IPVA

Aplicáveis tanto para pessoas físicas quanto para jurídicas (as empresas), o IPTU, Imposto Predial Territorial Urbano, e o IPVA, Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores, são duas das tributações mais comuns. O IPTU consiste numa cobrança sobre a faixa da sua propriedade em um espaço urbano e leva vários fatores em consideração. O seu pagamento pode ser parcelado e deve obedecer às definições dadas pelo governo municipal.

O IPVA é um imposto estadual que incide sobre os proprietários de veículos, como carros, caminhões e motos. No caso da sua empresa possuir um número de veículos oficiais, este tributo é bastante importante.

 

IRPJ

O Imposto de Renda – Pessoa Jurídica ou IRPJ é um paralelo ao IRPF, o imposto para pessoas físicas. Pode ser declarado anualmente ou trimestralmente e normalmente consiste na cobrança de 15% de todo o lucro obtido no período (o número pode aumentar no caso da empresa ultrapassar alguns tetos definidos pela legislação). O IRPJ deve ser aplicado em um dos quatro modelos disponíveis: lucro simples, real, presumido ou arbitrário.

 

COFINS e PIS

A COFINS ou Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social é um imposto destinado ao financiamento da Seguridade Social em iniciativas como a Previdência e a Saúde pública. Pessoas jurídicas não pertencentes às categorias pequena e microempresa devem pagar a tributação.

O PIS ou Programa de Integração Social tem natureza bastante similar e o seu pagamento se destina ao financiamento de iniciativas como o seguro-desemprego e o abono salarial. A contribuição também é realizada por empresas que não se enquadrem como pequena ou micro.

 

IPI

O IPI ou Imposto sobre o Produto Industrializado é um tributo que, como o nome já indica, tem incidência sobre produtos industrializados, de origem interna ou externa ao país. A cobrança varia conforme o disposto na tabela de incidência do IPI.

 

*

Fique atento às outras tributações que não listamos. Caso necessário, conte com o apoio de uma consultoria de contabilidade para não se perder. O início do ano também pode ser uma boa oportunidade para o parcelamento dos seguros (muito importantes na gestão empresarial).





CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Imposto de Renda MEI: é preciso declarar?

Notícias e Atualidades

Supermercados crescem e aumentam investimento

Desenvolvimento

Avaliação de empresas – técnicas dificuldades e riscos

Desenvolvimento

Quais os pontos de atenção ao buscar investimento?

O que você achou desta matéria?

O QUE A GENTE PODE FAZER PELA SUA EMPRESA, HOJE?

Para tornar nossos conteúdos cada vez mais atrativos, responda nossa pesquisa e nos conte quais temas são mais relevantes para o seu desenvolvimento

RESPONDER

JÁ RECEBE A NOSSA NEWSLETTER?

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CADASTRAR