O que é e como aplicar a pesquisa de clima organizacional

Iniciativa tem impacto direto no desenvolvimento dos profissionais e na evolução da empresa

06-09-2019

O que é e como aplicar a pesquisa de clima organizacional
Foto: Envato Elements

Uma pesquisa de clima organizacional é utilizada para identificar o ambiente interno de uma empresa. Com ela, é possível avaliar o desempenho, o engajamento e a produtividade dos funcionários, além da aderência dos colaboradores à cultura e aos propósitos da organização.

A partir dos resultados obtidos por essa ferramenta estratégica, é possível pensar em iniciativas e ações que contribuirão tanto com o desenvolvimento dos profissionais, como com o crescimento da produtividade e qualidade da empresa.

Como nenhuma empresa alcançará seus objetivos sem que seus funcionários estejam motivados com suas funções e com vontade de fazer parte da mudança, é fundamental que toda companhia invista na criação de uma pesquisa de clima organizacional periodicamente.

Por onde começar

O primeiro passo na hora de aplicar uma pesquisa organizacional na empresa é planejar como será o processo: quando será realizado, quantas perguntas serão feitas, por onde os funcionários responderão aos questionamentos, se a participação é obrigatória, etc.

Claramente, cada empresa possui uma realidade diferente. O cenário mais indicado para as questões acima é:

  1. A pesquisa não pode ser realizada em um único dia. É preciso que a empresa deixe um prazo de ao menos uma semana para os funcionários responderem;
  2. É indicado que a pesquisa seja feita online, principalmente para facilitar a compilação dos dados. Mas, em último caso, ela pode ser realizada por meio de um formulário preenchido à mão;
  3. A média de perguntas varia entre 40 e 80 questões. Todas elas devem ser pensadas de forma que abordem a cultura organizacional da companhia, além de sua missão, visão e valores. É preciso identificar se os funcionários trabalham alinhados aos propósitos da empresa;
  4. É imprescindível que a pesquisa seja preenchida de forma anônima. Caso contrário, existe o risco do profissional não expor sua real opinião sobre os fatos. Mesmo assim, é obrigatório que todos preencham o questionário, para que o resultado seja ainda mais assertivo.

O que perguntar

É necessário identificar quais são os intuitos da pesquisa e como os temas serão abordados nos questionários. Dentre os itens que devem estar na avaliação estão benefícios concedidos pela empresa, estrutura do local de trabalho, relacionamento com colegas e área, plano de carreira oferecido, treinamentos e palestras, eventos e campanhas internas – basicamente, como o profissional se sente em fazer parte da empresa.

Como perguntar 

As perguntas devem ser feitas em formato de alternativa (múltipla escolha), para facilitar a medição da satisfação do entrevistado. É fundamental que elas sejam claras e de fácil compreensão – evitando dupla interpretação.
Mas é importante que o profissional também possa preencher campos de sugestões, afinal, nem sempre todas questões podem abordar o que ele está precisando falar.

Como estimular a participação

Para que o resultado da pesquisa seja condizente com a realidade da empresa, a organização precisa investir em campanhas de conscientização antes da aplicação.

O profissional, tanto o líder como liderado, precisam entender a importância da pesquisa para seu desenvolvimento profissional: quanto mais o funcionário acreditar que pode melhorar o local em que trabalha, mais se sentirá motivado em fazer parte da transformação.

A comunicação pré-aplicação, além de explicar a importância da colaboração de todos, deve deixar bem claro que todas as respostas serão sigilosas e que ninguém será prejudicado por falar o que pensa. Por isso, a campanha deve ser clara, objetiva e focar que a participação do profissional jamais será em vão, além da transparência dos resultados e da imparcialidade do pesquisador.

Como apresentar os resultados

Após responderem à pesquisa, os funcionários vão querer saber os resultados. Por isso, após compilar todos os dados obtidos, é fundamental que a empresa os organize e crie um planejamento estratégico com base no que foi levantado.

Essa ação não pode demorar, caso contrário, corre o risco de a organização perder o engajamento obtido com os colaboradores durante a apresentação da pesquisa. As comunicações pós-aplicação devem abordar os pontos a melhorar da empresa e o que será feito a partir dos resultados. Dados e gráficos também podem ser divulgados por completo em forma de relatório.


Leia também: As dez habilidades profissionais mais requisitadas nos currículos, segundo o LinkedIn

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Para geração Z, salário alto não é garantia de sucesso profissional

Desenvolvimento

Cultura Organizacional e Modelo de RH

Desenvolvimento

Gestão de Pessoas 2 - Maira Habimorad

O que você achou desta matéria?

O QUE A GENTE PODE FAZER PELA SUA EMPRESA, HOJE?

Para tornar nossos conteúdos cada vez mais atrativos, responda nossa pesquisa e nos conte quais temas são mais relevantes para o seu desenvolvimento

RESPONDER

JÁ RECEBE A NOSSA NEWSLETTER?

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CADASTRAR