Alerta vermelho: minha empresa gasta mais do que ganha

Esse é o tipo de sinal financeiro que pode botar seus sonhos a perder. Saiba como prevenir e remediar!

18-09-2017
Minha empresa gasta mais do que ganha


Saiba como reverter o quadro financeiro de sua emrpesaA manutenção de um empreendimento é baseada no equilíbrio entre uma série de fatores. Dentre os mais importantes, a dupla preçoe custos têm impacto direto na rentabilidade e viabilidade de seu negócio. Você acha que seu negócio lida com preços justos? Além disso, acredita que os custos estão sob controle e no patamar mínimo necessário? Responder perguntas desse tipo é o primeiro passo para identificar um possível problemano seu equilíbrio financeiro.

Você está vendendo o suficiente?

A fórmula é simples: para obter receita, sua empresa precisa de vendas. Ok, você já sabia disso. No entanto, o aumento e manutenção de vendas dependem de uma quantidade considerável de outros elementos. Vamos ao mais importante. O seu preço precisa ser competitivo para sobreviver e ter chances de superar outros negócios em vendas. O preço competitivo é baseado na ideia fundamental de que suas vendas devem cobrir os custos e, preferencialmente, gerar lucros. Talvez você precise de outros investimentos para melhorar suas vendas, como uma maior implementação do marketing ou uma consultoria especializada. Tendo sempre como objetivo um aumento das vendas, todo esforço é bem vindo.

Você está gastando muito?

Não se engane, economizar é um desafio. Há grande perigo em sair diminuindo os custos sem o uso de critérios. Leve em conta que a melhor diminuição é a mais espontânea, não a compulsória. Use o planejamento e a prevenção a seu favor. Não faça cortes severos e imediatos. Prefira agir de maneira gradativa, estudando o problema e causando impactos mais sutis.

Implemente soluções tecnológicas. A queda nas despesas é sensível em um bom processo de informatização/sistematização com software. Não se esqueça de buscar a integração também: um aplicativo que compreenda mais funções será melhor do que três específicos. Além disso, não deixe de focar nos seus fornecedores. Mantenha contato e constante negociação dos contratos e termos. Conte com alternativas e planos B se a relação ficar inflexível. Por fim, ouça seus funcionários sempre e busque reduzir drasticamente os desperdícios. Sabe aquele serviço que você nem usa mais e continua pagando? Já passou da hora de cancelar.

Os dois mundos 

Seu produto ou serviço precisa ser vendido de maneira que considere as suas despesas. Um preço justo não vai te deixar na mão com seus gastos, não se esqueça disso. Definir um bom preço significa articular dois aspectos distintos e complementares. Por um lado, o aspecto mercadológico ou externo. De outro, o aspecto financeiro ou interno. O aspecto externo lida com a concorrência e a viabilidade do seu preço (o preço é competitivo?). O interno aborda os custos e despesas fixas do processo produtivo (o preço é justo?). O segredo está sempre em equilibrar esses aspectos.



Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Como reduzir os gastos com viagens de trabalho

Notícias e Atualidades

3 livros sobre finanças para aplicar no dia a dia da empresa

Desenvolvimento

Avaliação de empresas – técnicas dificuldades e riscos

Desenvolvimento

Como conseguir investimentos para o seu negócio