Mapeamento de Competências: o que é e como fazer

Uma política de recursos humanos que preenche adequadamente cargos e funções começa com o mapeamento de competências.

03-05-2018

mapeamento-competencias

O mapeamento de competências trata de definir, antes de iniciar o
processo seletivo, que tipo de qualificação e características pessoais cada candidato precisa apresentar para ser elegível a vaga. Portanto, definir as competências antecipadamente garante que, no futuro, sua empresa terá à disposição os profissionais certos, ocupando as vagas certas.

Em consequência, sua empresa reduz o turnover e as indesejáveis despesas com novas contratações. Além de recursos, a alta rotatividade consome um tempo precioso, já que novos colaboradores precisam passar por todo treinamento até se familiarizarem com suas funções.

Para saber como fazer o mapeamento de competências de forma precisa, avance na leitura:

Adote a matriz de competências

Toda seleção de candidatos deve ser organizada previamente, reduzindo ao máximo as incertezas em relação aos requisitos buscados. Não pode haver dúvidas quanto ao que se espera das pessoas que vão compor suas equipes, certo?

A ciência da gestão dispõe de modelos que facilitam a contratação de profissionais, independentemente do segmento de sua empresa. Estamos falando da matriz de competências, também conhecida pela sigla CHA, cujo significado é:

?   Conhecimento — que tipo de cursos, formação e experiência profissional o candidato deve ter para que possa concorrer a um cargo;

?   Habilidades — como ele demonstra, por meio de resultados passados ou avaliações, como vai colocar a serviço da empresa tudo que sabe;

?   Atitudes — seria pouco útil um colaborador bem qualificado se ele não comprovar que pode trabalhar bem em equipe, dominar emoções e se relacionar bem com as pessoas.

Faça um reconhecimento de seus quadros

A matriz CHA é útil em um sentido amplo, servindo também como referência para cargos novos. Por outro lado, se você deseja mapear as competências necessárias para funções que já existem, pode começar fazendo o trabalho de casa.

Vamos supor que a vaga em questão seja a de secretária executiva. Como as profissionais que já passaram pelo cargo desempenhavam suas tarefas? Que virtudes demonstravam e em que precisavam melhorar?

Nada melhor que a experiência passada para nos dar respostas efetivas a questões de ordem prática. Considere esse fator e elabore uma lista do que você precisa e do que não quer ver em uma futura contratação.

Relacione as características desejadas e indesejadas

A partir desses dois métodos descritos, é possível elaborar uma lista inicial das competências desejadas nos processos seletivos futuros e que serão exibidas nos anúncios das vagas.

Utilizamos o termo “inicial” pois, com o tempo, certamente você deverá aperfeiçoar a lista. É provável que alguma habilidade seja esquecida, ou que outra seja incluída desnecessariamente. Não tem problema, desde que sua postura seja a de se manter em constante aprendizado. Dessa forma, você poderá extrair desse exercício alguns ensinamentos valiosos para nortear suas políticas de contratação.

No caso da secretaria, por exemplo, uma pequena lista de competências poderia incluir:

?   organização;

?   habilidade em se comunicar;

?   naturalidade na voz e na postura;

?   boa escrita;

?   raciocínio rápido.

Há empresas que utilizam questionários entre colaboradores, pedindo que listem as competências necessárias para seus respectivos cargos. É uma possibilidade, mas você deve usar com cautela, para não gerar desconforto e incertezas entre os membros de sua equipe.

Na dúvida, seja transparente e diga de forma direta para que serão utilizadas as respostas. Ou, se sentir que os questionários não serão bem recebidos, peça ajuda a um profissional de RH e elabore as listas de forma discreta, sem chamar a atenção das pessoas e de forma sigilosa.

A base de todo o processo de mapeamento de competências é estipular critérios de contratação para cada cargo em específico. Portanto, quanto maior sua empresa, mais tempo deverá dedicar a essa importante tarefa.

Uma vez que você saiba claramente quem deve fazer o quê, seu negócio cria condições para se manter saudável, no entanto, isso depende de muito conhecimento acumulado. Garanta informação de qualidade, assinando nossa newsletter. Nos vemos no próximo artigo!

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Aprenda como dar feedbacks para sua equipe com nossas 5 dicas

Notícias e Atualidades

Entenda como utilizar a gamificação nos treinamentos da empresa

Desenvolvimento

Pessoas e a Organização

Desenvolvimento

Gestão do conhecimento: Uma mudança de olhar

O que você achou desta matéria?

O QUE A GENTE PODE FAZER PELA SUA EMPRESA, HOJE?

Para tornar nossos conteúdos cada vez mais atrativos, responda nossa pesquisa e nos conte quais temas são mais relevantes para o seu desenvolvimento

RESPONDER

JÁ RECEBE A NOSSA NEWSLETTER?

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CADASTRAR