Internacionalização de franquias: um guia para você

Em 2018, 145 redes brasileiras estavam no exterior.

21-02-2019
.

A internacionalização de franquia é uma estratégia para expandir um negócio ao exterior, sendo uma das mais bem-sucedidas. Segundo um balanço da Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2018 havia 145 redes nacionais adotando esse modelo em 114 nações.

Áreas de destaque foram: Moda (35 redes); Saúde, Beleza e Bem-estar (25 redes); e Alimentação (22 redes). Não muito atrás, temos Casa e Construção (18) e Serviços Educacionais (15). Graças a esses dados, percebe-se que há grande variedade de segmentos em que é possível adotar essa estratégia em outros países.

Contudo, é importante pesquisar bem esse modelo de negócio a fim de tomar uma boa decisão sobre investir ou não em uma franquia para se internacionalizar. Para ajudar nisso, separamos algumas informações úteis . Acompanhe o artigo!

Vantagens de internacionalizar por meio de franquia

Existem vantagens de abrir uma franquia em outro país, como a obtenção de um parceiro — o franqueado —, a divisão de custo e investimento e o compartilhamento de conhecimento entre franqueador e franqueado.

Tende a ser mais fácil adaptar o negócio da empresa à cultura da nação desejada se houver alguém do próprio país no processo — inclusive, capacitando a equipe que trabalhará na franquia. Ele também pode executar um estudo de viabilidade financeira da companhia, além de buscar por um ponto de venda (PDV) atrativo a partir de sua experiência na região.

Outro benefício é que o processo de internacionalização pode ser feito com base no modelo de franquia mais vantajoso para o seu negócio, pois há diferentes tipos:

  • master franquia — nomeia-se um “master”, o qual fica responsável por franquear a outros a abertura de PDVs no país ou em uma região específica nele;

  • representação de área — terceiriza-se a supervisão de campo a um representante de área. Ele prestará serviço à rede em um território delimitado, com chance de distribuir mercadoria;

  • desenvolvimento de área — um franqueado desenvolvedor de área obtém o direito de explorar um local estipulado por meio de novas unidades suas. Também pode franquear o negócio a terceiros;

  • subfranquia — franqueado experiente no setor, com bastante conhecimento sobre ele. Quase não há contato direto entre o franqueador e o franqueado localizado em um território específico. A subfranquia integra 100% das atividades, pagando ao franqueador pelo direito de usar a marca e o know-how.

Países com maior número de redes brasileiras

Conforme o mesmo balanço da ABF, as cinco nações com maior quantidade de redes brasileiras em 2018 eram:

  1. Estados Unidos — 59 marcas;

  2. Portugal — 34 marcas;

  3. Paraguai — 32 marcas;

  4. Bolívia — 22 marcas;

  5. Argentina/Chile — 14 marcas.

Como escolher um país para atuar

Existem critérios objetivos que podem levar à escolha do país ideal ao seu negócio. Para começar, o grande mercado dele. Não é à toa que os EUA são o primeiro lugar da lista acima, pois são a atual maior economia mundial.

Outro ponto é a maior similaridade linguística e cultural, o que explica Portugal na segunda colocação. A proximidade geográfica, que pode facilitar a gestão da marca, é outro aspecto importante, reafirmado pelo fato de os países em terceiro, quarto e quinto lugar serem vizinhos sul-americanos.

Redes brasileiras com maior número de unidades no exterior

Algumas redes atuam em várias nações, como Localiza, Chilli Beans e Fábrica di Chocolate. Estão presentes em 6 países, conforme o “Ranking FDC das Multinacionais Brasileiras 2017”, feito pela Fundação Dom Cabral.

Quando considerado o índice de unidades franqueadas — proporção de unidades franqueadas fora do Brasil em relação ao total de unidades franqueadas —, as empresas que se destacam são:

  1. Localiza — índice de unidades franqueadas de 30,7%;

  2. Vivenda do Camarão — índice de 15,4%;

  3. Fábrica di Chocolate — índice de 9,0%;

  4. Chilli Beans — índice de 7,4%.

A internacionalização de franquias é uma opção vantajosa para quem deseja expandir seu negócio com a ajuda de um parceiro no exterior. Todavia, é preciso reforçar que, para investir nesse modelo, é fundamental pesquisar bem sobre o seu funcionamento e sobre como gerenciá-lo à distância.

Se sua empresa deseja se internacionalizar, confira o Internacional Desk — uma rede com profissionais que podem ajudar você a levar seu negócio a vários cantos do mundo!

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Internacionalizar para Europa: o velho continente é a melhor opção?

Notícias e Atualidades

Vinho brasileiro ganha destaque no exterior

O que você achou desta matéria?

O QUE A GENTE PODE FAZER PELA SUA EMPRESA, HOJE?

Para tornar nossos conteúdos cada vez mais atrativos, responda nossa pesquisa e nos conte quais temas são mais relevantes para o seu desenvolvimento

RESPONDER

JÁ RECEBE A NOSSA NEWSLETTER?

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CADASTRAR