Tudo que você precisa saber sobre férias coletivas e recesso de fim de ano.

Você conhece plenamente as duas opções bastante comuns nessa época do ano. Se já tem conhecimento, será que está aplicando da forma correta?

12-12-2017
Ferias e recesso coletivo


O ano passou rápido, não é mesmo? Essa parece ser a impressão de todos nos corredores e escritórios, em grande parte dos ambientes profissionais. Com o fim do ano chegando, chega também a hora de você pensar em alguns aspectos do gerenciamento e manutenção da sua empresa.

 

Sugestões para lidar com funcionários insatisfeitos

 

Sua equipe terá um descanso no período? Você já pensou em aplicar alguma medida desse tipo? Existem duas opções comuns para o caso: as férias coletivas e o recesso de fim de ano. Conheça mais sobre cada um deles e decida qual o melhor para o seu caso!

 

Férias coletivas

Como o nome indica, as férias coletivas são períodos de férias concedidos pelo empregador aos seus funcionários e são regidas pelo artigo 139da CLT (a Consolidação das Leis do Trabalho).

Nas férias coletivas, todos os trabalhadores da empresa são beneficiados – ou, ao menos, todos aqueles de determinados setores ou partes do empreendimento. O período não pode ser menor do que 10 dias e deve ser comunicado aos colaboradores com, no mínimo, 15 dias de antecedência. As férias coletivas podem ser concedidas em dois períodos anuais.

 

Descontos

No caso das férias coletivas, é importante destacar que elas serão aplicadas mesmo aos colaboradores que ainda não possuem um ano na função, ou seja, que não completaram o período aquisitivo. Nesse caso, iniciarão um novo período de aquisição.

Para os servidores que já adquiriram férias, o período de férias coletivas será descontado, fazendo parte do total de 30 dias a eles que têm direito.

 

Recesso

O recesso é um benefício aplicado pelo empregador e consiste em liberar os funcionários, pagando-os de forma integral pelo período. Não acontecem descontos, como nas férias coletivas, e não existe prejuízo para o empregado.

Recessos partem de acordos internos, sendo simples de se organizar. Como são mais flexíveis, não apresentam regulamento, tampouco períodos mínimos ou máximos. A sua fruição é opcional, diferente das férias coletivas, que são colocadas de maneira compulsória.

Outra sugestão envolve um misto entre o recesso de fim de ano com o revezamento para atendimento de funções essenciais.

 

*

Mantenha a sua equipe motivada permitindo que eles passem os feriados de fim de ano juntamente de suas famílias. Caso o seu empreendimento necessite de funcionamento ininterrupto, organize revezamentos e plantões de maneira justa.

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Conheça os setores com os colaboradores mais felizes

Notícias e Atualidades

Precisando contratar? Veja como analisar um currículo

Desenvolvimento

Qual é o papel do líder na formação de talentos?

Desenvolvimento

E esse tal de equilíbrio? Como harmonizar pessoas e resultados nos negócios

O que você achou desta matéria?

O QUE A GENTE PODE FAZER PELA SUA EMPRESA, HOJE?

Para tornar nossos conteúdos cada vez mais atrativos, responda nossa pesquisa e nos conte quais temas são mais relevantes para o seu desenvolvimento

RESPONDER

JÁ RECEBE A NOSSA NEWSLETTER?

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CADASTRAR