Semana Global do Empreendedorismo: líderes debatem relação entre poder público e privado e novos rumos para parcerias

Prefeitos de Joinville e Campinas e presidente da SP Negócios falaram sobre mudanças e aprendizado mútuo entre os setores

21-11-2016

rumos-para-parcerias-noticiasFoto: Shutterstock

A relação entre o poder público e o privado e novas formas dos governos trabalharem juntamente aos empreendedores foi tema da conversa entre o prefeito de Joinville, Udo Döhler, o de Campinas, Jonas Donizette, e o presidente da SP Negócios, Rodrigo Pirajá, durante a divulgação do Índice de Cidades Empreendedoras, realizado pela Endeavor, na Semana Global do Empreendedorismo, realizado pelo Banco Santander em São Paulo. Avaliando temáticas como burocracia e transparência, o grupo comentou meios de estreitar laços entre os campos e a importância dos empreendedores.

Em uma conversa centrada na forma como as cidades podem auxiliar pequenos e médios empreendedores, o trio comentou sobre como é preciso renovar e fortificar as parcerias entre ambos os lados. De acordo com Pirajá, é necessário que o público aprenda com o privado e que exista uma troca. “Algumas práticas típicas do empreendedorismo precisam ser incorporadas pelo poder público. Nós temos adotado a cultura do erro. É preciso desmistificar o erro, o poder público demora muito para fazer seus projetos porque tem medo de errar”, afirma. A mesma opinião é compartilhada por Donizette, que acredita que é preciso agilizar a vida do empreendedor e “em vez de olhar a pessoa com desconfiança, dar o crédito”, conclui.

Para que tal relação seja estabelecida, os três concordaram que é necessário enfrentar questões como as burocracias, que ainda impedem que muitos negócios sejam estabelecidos de maneira ágil. Para Rodrigo, o governo deve ser um catalisador, que investe, fomenta e articula. “O primeiro papel do poder público é tirar todas as amarras, tudo aquilo que dificulta ou burocratiza a relação”, assegura. Ele também reforça que o papel de articulação não deve fazer, porém, que as cidades tragam para si o desenvolvimento e a operacionalidade que a iniciativa privada já possui capacidade para realizar.

O levantamento do índice, que avalia 32 cidades brasileiras sob a ótica de 60 indicadores, aponta que São Paulo, Campinas e Joinville estão entre as cinco melhores cidades para abrir um negócio. Segundo a análise do grupo, facilitar o acesso ao poder público e manter a transparência nas relações são alguns dos fatores que levaram a tal resultado. Para Jonas, é preciso eliminar etapas, se atualizar e agilizar. Döhler, por sua vez, acredita que é preciso superar obstáculos e fazer com que os caminhos sejam claros e que tanto os empreendedores quanto a população possam compreender os procedimentos. “Não deixar apenas transparente, mas visível”, diz.

Eles também acreditam que é preciso haver mais clareza em relação às leis, que por vezes geram entraves que paralisam processos necessários para a maior colaboração com o empreendedorismo. Segundo Pirajá, é preciso atualizar e mudar a compreensão jurídica e, com isso, aliviar complicações desnecessárias, além de incluir a participação da sociedade, abrindo caminho para o diálogo. No geral, o sentimento sobre o futuro das relações público-privadas é de otimismo. Döhler, Pirajá e Donizette ainda reforçaram que, não apenas essencial para o crescimento, o empreendedorismo é necessário para o desenvolvimento das mais diversas áreas sociais, incluindo, por exemplo, a educação.

Parceiro dos pequenos e médios empresários, o Santander, patrocinador do evento, acredita que a Semana Global do Empreendedorismo é uma maneira de reforçar e fomentar o segmento, somando ao portfólio oferecido pelo banco aos empresários que vai desde a oferta de produtos e serviços financeiros, até a capacitação e o estímulo à internacionalização.

Leia também:
» Todas as dicas para ajudar o seu negócio a crescer

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Como fazer com que o negócio da sua família cresça

Notícias e Atualidades

Os desafios da mulher líder no Brasil

Desenvolvimento

Uma loja de brinquedos que vende felicidade

Desenvolvimento

Mulheres: cada vez mais preparadas para liderar