O que é Design Thinking e como implementá-lo ao seu negócio

Abordagem busca solução de problemas de forma coletiva e colaborativa

13-06-2017

o-que-e-design-thinkingFoto: Shutterstock

Você, provavelmente, já ouviu falar do termo Design Thinking – uma abordagem (não uma metodologia!) que busca a solução de problemas de forma coletiva e colaborativa, colocando, em perspectiva, todas as pessoas envolvidas no desenvolvimento de um processo ou ideia.

Sem partir de premissas matemáticas e fugindo de métodos estruturados, consiste no mapeamento da experiência cultural, a visão de mundo e os processos inseridos na vida dos indivíduos, para identificar problemas e gerar alternativas para solucioná-los.

Como um dos principais desafios de uma empresa é ter uma abordagem criativa sobre diversas áreas empresarias e sobre seus clientes, o Design Thinking pode funcionar em qualquer negócio – especialmente das pequenas e médias empresas – e trazer os resultados esperados.

Entre os benefícios de implantar abordagem estão facilitar o desenvolvimento de projetos de melhor qualidade e garantir que a organização conheça melhor ainda seus clientes e o mercado no qual está inserida. Descubra como implementá-la ao seu negócio:

1. IMERSÃO
Eu tenho um desafio – como posso abordá-lo?

A imersão é a etapa para entender o processo que será colocado em questão e identificar as oportunidades relacionadas a ele. A fase é de reflexão e imersão na situação em que a sua empresa irá atuar: é preciso se colocar na pele dos clientes, funcionários ou stakeholders para entender como enxergam o problema (de diferentes pontos de vista) e como gostariam que fosse resolvido.

2. ANÁLISE
Eu aprendi alguma coisa com a imersão – como posso interpretar?

Durante a análise, é preciso utilizar as pesquisas qualitativas e os dados oriundos da imersão para identificar oportunidades tanto do seu setor, como do mercado no qual está inserido. A partir das conclusões, é possível criar alternativas e soluções para conciliar o pensamento analítico e sintético.

3. IDEAÇÃO
Eu vejo uma oportunidade no que estou fazendo – como posso criá-la?

Todo processo ou ideia atinge diversos públicos-alvo, desde sua criação, até sua divulgação. Nessa etapa, é preciso defini-los para alinhá-los às soluções pensadas. Qual será a solução a partir do público e dos dados coletados?

4. TESTE/EXPERIMENTAÇÃO
Eu tive uma ideia – como posso concretizá-la?

Como o produto/ideia/processo já foi pensado, é possível já criar sua primeira versão e tentar explorar outras possibilidades para ele. Teste o protótipo de acordo com as necessidades, valores e percepções do cliente, funcionários ou stakeholders. Aproveite a fase para aprimorar o que for necessário.

5. IMPLEMENTAÇÃO
Eu criei alguma coisa – como posso aprimorá-la?

A partir dos feedbacks do protótipo, melhore o produto, ideia ou processo e coloque-o em prática, tendo em vista que o aprimoramento poderá ser constante, a partir da aceitação do público-alvo – afinal, a ideia foi construída em conjunto e de forma coletiva.

É importante só divulgá-lo caso os resultados dos testes tenham sido positivos, enquanto existir mais algum ponto para desenvolver, adie a divulgação.

Veja também:
» Quero que minha empresa cresça: as principais notícias sobre gestão, mercado, marketing, estratégia e finanças
» Conexões: os cases de sucesso que indicamos conhecer
» Cursos online que disponibilizamos para você e seus funcionários
» Construindo Equipes: anuncie suas vagas gratuitamente conosco
» Desenvolvimento: as ferramentas essenciais para gerir o seu negócio

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Você sabe o que é computação cognitiva?

Notícias e Atualidades

3 hábitos que podem estar acabando com sua criatividade

Desenvolvimento

Como Inovar Em Modelos de Negócios

Desenvolvimento

O poder da inovação