Os 4 principais modelos de implantação de computação na nuvem

Entenda como escolher o que melhor se adapta ao seu negócio.

10-01-2019

.

Agora, com a implantação da computação em nuvem, a empresa de pequeno ou médio porte também pode ter acesso a sistemas que ajudam a otimizar a produtividade. Mesmo diante de um cenário econômico instável, todo
empreendedor deveria investir em uma tecnologia como essa.

Afinal, as vantagens são muitas: redução de custo, maior agilidade na entrega de soluções, mobilidade e escalabilidade. No entanto, o processo de migração para uma plataforma moderna precisa ser analisado com cuidado para garantir o sucesso do projeto.

Confira neste artigo os tipos de cloud disponíveis no mercado, a fim de identificar o mais adequado para o seu negócio.

1. Nuvem privada

A nuvem particular é de uso exclusivo da empresa, mesmo que algumas prefiram terceirizar. Sendo assim, o serviço não está disponível para uso geral, apenas para a própria organização.

Para manter a exclusividade, é necessário investir em infraestrutura otimizada para virtualização. Esse sistema é o preferido de órgãos governamentais ou financeiros e outras instituições de grande porte.

2. Nuvem da comunidade

É administrada por um grupo com interesses em comum. Permite que todos compartilhem dados, e o custo é distribuído de acordo com a quantidade de usuários. Nesse modelo coletivo, a nuvem pode ser manipulada por outras pessoas e estar presente tanto na parte interna quanto externa da organização.

3. Nuvem pública

É o padrão de nuvem mais popular. O servidor de armazenamento pertence a um provedor terceirizado que gerencia software e hardware. Com ela, é possível compartilhar os mesmos dispositivos de rede com outras pessoas e acessar a conta do navegador.

A principal vantagem é que não há necessidade de adquirir infraestrutura nem de fazer manutenção, uma vez que ambas as tarefas são de responsabilidade do fornecedor.

4. Nuvem híbrida

É a junção de dois ou mais sistemas diferentes de nuvem para que o usuário aproveite vantagens que não teria com a adoção de um só. Oferece um excelente custo-benefício: com a possibilidade de escalar para a nuvem pública, o negócio paga por potencial adicional só quando for necessário.

Muitas organizações usam o modelo híbrido para mover dados e aplicativos alternadamente nos modos público e privado. Dessa forma, ganham flexibilidade e diferentes opções de implantação.

Além disso, é possível usar a primeira para aquela necessidade de grande volume e baixa segurança, e a segunda para toda operação confidencial — um relatório financeiro, por exemplo.

Como você viu, existem quatro alternativas de implantação de computação na nuvem. Cada uma tem características próprias e oferece vantagens exclusivas. Analise cada uma e escolha a mais adequada para o seu tipo de negócio. Assim, você vai reduzir o gasto, aumentar a produtividade, otimizar o atendimento e conseguir um resultado melhor.

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Os aplicativos mais baixados de 2019

Notícias e Atualidades

Programa Avançar promoverá evento sobre tecnologia, inovação e empreendedorismo em Florianópolis

Desenvolvimento

Métricas em mídias sociais (Workshop Completo)

Desenvolvimento

Cloud computing: tudo que um empreendedor precisa saber

O que você achou desta matéria?

O QUE A GENTE PODE FAZER PELA SUA EMPRESA, HOJE?

Para tornar nossos conteúdos cada vez mais atrativos, responda nossa pesquisa e nos conte quais temas são mais relevantes para o seu desenvolvimento

RESPONDER

JÁ RECEBE A NOSSA NEWSLETTER?

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CADASTRAR