Índice de Confiança do Empresário - 1º Trimestre de 2018

Índice de Confiança do Empresário - 1º Trimestre de 2018

24-01-2018

header-icmp


O QUE É IC-PMN?

É o índice que mede a confiança dos empresários de pequenos e médios negócios e reflete suas perspectivas em relação ao futuro da economia, do seu setor e do seu próprio negócio. As expectativas desses agentes econômicos podem afetar variáveis-chave para o desenvolvimento do País, tais como investimento e geração de novos postos de trabalho. Por essa razão, conhecê-las é de fundamental importância. Para isso, você conta com o Índice de Confiança do Empresário de Pequenos e Médios Negócios no Brasil (IC-PMN).


graf1

  

O ÍNDICE DE CONFIANÇA DO PEQUENO E MÉDIO EMPRESÁRIO AUMENTOU 3,76% NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2018 EM RELAÇÃO AO TRIMESTRE ANTERIOR.


graf2





mapa-icmpn

            
O IC-PMN registrou alta de 3,76% no quarto trimestre com relação ao trimestre imediatamente anterior, após um trimestre em queda, registrando
o maior valor desde 2014.

Na análise por regiões, foram registradas altas no Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul, com destaques para o Nordeste (5,5%) e Sul (5,5%).
A região Norte foi a única a registrar variação negativa. Na abertura por atividade econômica, os três setores registraram crescimento: Serviços (5,2%), Comércio (4,0%) e Indústria (0,6%).

Ao analisar o índice por questão, verificam-se variações positivas para todos os quesitos: Economia (6,3%), Lucro (4,2%), Empregados (3,5%), Investimento (3,2%), Ramo (3,1%) e Faturamento (2,3%).

“Os resultados do IC-PMN para o 1º TRI/18 confirmaram nossa expectativa de que a queda do indicador observada no 4º TRI/17 seria mais do que compensada por uma forte expansão na leitura seguinte. De fato, os dados para o início deste ano exibiram um avanço disseminado entre os setores produtivos e regiões, em linha com a contínua melhora das principais variáveis macroeconômicas do Brasil. Dentre elas, destacamos: (i) a inflação baixa - o IPCA, medida oficial de inflação no país, encerrou 2017 com alta de apenas 2,9%, a menor variação desde 1998; (ii) o expressivo recuo das taxas de juros – acreditamos que a taxa básica Selic, atualmente em 7,00% a.a., chegará a 6,75% a.a. em fevereiro deste ano e permanecerá em tal patamar até o início de 2019; (iii) a massa real de salários vem mostrando expansão ao redor de 3% ao ano, o que reflete as condições mais favoráveis no mercado de trabalho e estimula o consumo das famílias; e (iv) o mercado de crédito voltou a apresentar aumento das concessões e redução da inadimplência. Ou seja, os fundamentos da economia brasileira estão evoluindo de modo favorável, o que deverá sustentar as perspectivas de maior crescimento econômico em 2018 e manter os indicadores de confiança (tais como o IC-PMN) em tendência de alta.”


fotter-icpmn

 

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

6 indicadores econômicos que impactam a vida do empreendedor

Notícias e Atualidades

E-social para pequenas empresas: fique atento à sua implantação

Desenvolvimento

Financiando o crescimento

Desenvolvimento

Qual é a tua obra?

O que você achou desta matéria?

O QUE A GENTE PODE FAZER PELA SUA EMPRESA, HOJE?

Para tornar nossos conteúdos cada vez mais atrativos, responda nossa pesquisa e nos conte quais temas são mais relevantes para o seu desenvolvimento

RESPONDER

JÁ RECEBE A NOSSA NEWSLETTER?

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CADASTRAR