Como o Big Data pode auxiliar na gestão de Recrutamento e Seleção

Big Data pode melhorar índices de recrutamento e seleção da organização

31-07-2017

big-data-recursos-humanosFoto: Shutterstock

Empresas estão sempre em busca de melhorar seus índices de atração e retenção de talentos, mas para que a gestão de pessoas seja realmente eficiente, a organização precisa acompanhar constantemente seus funcionários e também potenciais colaboradores do negócio. Mas como analisar esse cenário de maneira assertiva?

O Big Data pode ser utilizado dentro de uma organização para as mais variadas tarefas, como o lançamento de produtos e as campanhas de marketing. O que muitos não sabem é que também pode ser aplicado à área de Recursos Humanos.

Como a análise de pessoas é complexa e deve ser isenta de falhas, alinhar o Big Data aos processos da equipe pode ser fundamental para que o RH tome as melhores decisões para a imagem e o desenvolvimento da organização.

Retenção de funcionários
Um dos principais problemas que uma empresa pode enfrentar é a alta rotatividade de funcionários. Não reter talentos significa perder verba com processos de seleção e, depois, com os de demissão. Com o Big Data, o turnover de colaboradores tende a diminuir.

Ao analisar dados específicos dos funcionários e do mercado, a empresa consegue descobrir, por exemplo, se há um padrão entre os colaboradores que deixam a empresa – para, assim, encontrarem o desafio e melhorarem o processo de forma que o motivo não aflija mais os profissionais da corporação.

Além disso, o Big Data pode ser utilizado para impulsionar a motivação dos funcionários com sua posição e funções. Com o recurso, é possível identificar o que inspira e estimula cada colaborador (flexibilidade, ambiente de trabalho, home office) e procurar adequar os processos da empresa ao perfil de cada profissional, fornecendo os benefícios mais adequados.

Atração de talentos
Contratar funcionários alinhados à cultura organizacional da empresa diminui os índices de turnover na companhia. Por isso, quando a corporação precisar procurar por novos colaboradores, deve cruzar os dados fornecidos pelos candidatos, de forma que encontre o perfil profissional mais aderentes ao propósito da organização.

É importante ressaltar que não existe uma base de dados prontas de Big Data. Cada empresa deve criar a sua de acordo com seu objetivo, missão, visão e valores, a fim de encontrar colaboradores que concordem com a cultura organizacional do local – e não com a de outras corporações.

Com o Big Data, por exemplo, é possível verificar, em poucos segundos, se determinado candidato tem as competências técnicas, o comportamento e as habilidades necessárias para ocupar o cargo em disputa.

Avaliação de desempenho
Empresas costumam avaliar, anualmente, o desempenho de seus funcionários de acordo com suas metas e objetivos dentro da organização. O Big Data garante que essa análise seja feita de maneira mais assertiva, identificando com precisão os pontos positivos e a melhorar de cada colaborador.

Veja também:
» Quero que minha empresa cresça: as principais notícias sobre gestão, mercado, marketing, estratégia e finanças
» Conexões: os cases de sucesso que indicamos conhecer
» Cursos online que disponibilizamos para você e seus funcionários
» Construindo Equipes: anuncie suas vagas gratuitamente conosco
» Desenvolvimento: as ferramentas essenciais para gerir o seu negócio

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

4 sugestões para lidar com funcionários insatisfeitos

Notícias e Atualidades

3 bons livros sobre Recursos Humanos para sua PME

Desenvolvimento

Cultura Organizacional e Modelo de RH

Desenvolvimento

Pessoas e a Organização